Vampire Weekend, “Vampire Weekend”

vampireweekend.jpgPor esta altura, todos os que estão minimamente atentos a blogs e sites de música, já devem ter visto por mais que uma vez o nome Vampire Weekend escrito em qualquer lado. Isto deve-se a um certo hype que se gerou neste início de ano, à volta desta banda nova-iorquina que vai lançar (sim, vai) em finais de Janeiro, o seu álbum de estreia através da XL Recordings.

E porquê tanto entusiasmo com estes quatro rapazes? Talvez por serem uma lufada de ar fresco no indie rock actual. Nestes últimos anos surgiram muitas bandas boas dentro do género, no entanto, como é normal quando algo entra um pouco na moda, apareceu também muita gente que acabou por não ter a habilidade suficiente para se sobressair no meio de tanta coisa, o que originou uma quantidade considerável de bandas a fazer a música “igual”.

Ao longo deste álbum dos Vampire Weekend, as parecenças com os Arctic Monkeys são evidentes em quase todas as músicas – tanto no tipo som, como na voz do vocalista Ezra Koenig. Isto estende-se também aos vídeos da banda, onde se vêem jovens pouco preocupados (ou pelo menos, é o que parece) com o seu estilo, dando a ideia de serem rapazes normais e não estrelas de rock. No entanto isso acaba por não jogar contra eles – primeiro porque fazer lembrar os Arctic Monkeys é bom sinal, desde que não seja uma cópia descarada/mais do mesmo, – e segundo porque como disse, eles trazem algo de novo: misturam, de forma bastante natural, o indie rock com um toque de música africana, sendo aí que reside grande parte da sua originalidade, e o que os fez passarem de perfeitos desconhecidos a fenómeno na internet, em poucos meses.

O álbum tem grandes músicas como é o caso de «A-Punk», «Cape Cod Kwassa Kwassa» ou «Walcott». Agora resta saber se vai conseguir resistir ao tempo, ou se antes pelo contrário, vai ser mais uma moda passageira. Para já, está no bom caminho, e tem as qualidades necessárias para tal, mas só daqui a uns meses se saberá se serão o fenómeno que os Klaxons foram em 2007.

Independentemente das modas e hypes, este álbum homónimo dos Vampire Weekend é bastante bom, por isso, para os menos apressados que os queiram descobrir, é ir à sua página do MySpace (onde estão disponíveis algumas canções) e esperar pelo lançamento do álbum. Para os outros, é ouvir “Vampire Weekend” na sua totalidade, que se encontra facilmente um pouco por cada esquina da internet – a banda essa, não se deve importar – afinal, se não fosse isso, se calhar estariam agora a estudar para um qualquer exame de faculdade em vez de andarem em digressão pela América e Europa.

FPL 9000
Anúncios

~ por FPL 9000 em 150108.

2 Respostas to “Vampire Weekend, “Vampire Weekend””

  1. Achei um álbum muito apático. Mas vou dar-lhe outra oportunidade.

    Beijo *

  2. me apaixonei pela banda.
    muito bom.
    espero que saia mais albums.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: