Concertos@Vendidus

Os festivais de Verão têm vindo a tornar-se ao longo dos últimos anos, lugares muito apetecíveis para as empresas fazerem chegar a sua mensagem a um público bem determinado. Nada de extraordinário – em primeiro lugar porque elas sabem exactamente ao tipo de público a que estão a chegar, e em segundo, porque não há nada como associar os seus produtos e marcas a alguns dos melhores momentos da vida de muitos jovens.

No entanto parecem não existir quaisquer tipo de preocupações ou restrições por parte das promotoras em relação à publicidade que se faz nos seus festivais – quer ao nível da agressividade, bem como dos meios utilizados para fazerem passar a sua mensagem. Desde que os lucros aumentem, o público fica para segundo plano.

Assim, têm-se os festivais com dezenas de tendas, com cada uma a querer dar o seu “concerto”. Os outdoors humanos passeiam pelo festival, vestidos a rigor com a t-shirt, lenço, etc., onde o precioso logótipo da empresa responsável por tais ofertas, está sempre presente. Se um patrocinador se lembrar de oferecer aviões de papel, andará tudo a mandar aviões de papel para o ar – nem que isso traga desvantagens para quem quer assistir ao espectáculo em condições. Bastante desagradável também, são os anúncios entre os concertos – demasiado alto, repetitivos, cansativos e totalmente inúteis (para o espectador, claro). Só o festival Paredes de Coura se tem mantido um pouco fora deste esquema – esperemos que este ano, a organização conjunta com uma nova promotora, não lhe faça mal.

Mas como se tudo isto não bastasse, parece que agora uma certa operadora móvel, não satisfeita com o bombardeamento de publicidade que tem feito nos últimos tempos, decidiu “apoiar” alguns concertos por esse Portugal fora. Anúncios projectados dentro e fora da sala de espectáculos, bolas gigantes, passadeiras cor-de-laranja, um monte de lixo oferecido por meninos e meninas bonitas (como convém), são o que se pode esperar num destes concerto. Por fim, quando é altura de pegar no carro e ir embora, ainda temos NÓS que tirar o balão que suas excelências se lembraram de colocar no limpa pára-brisas. Se isto não é abusar das pessoas e uma falta de respeito, não sei o que é.

E o público o que ganha com isto? Simples – não ganha nada. Ainda podia jogar a seu favor, caso o preço dos bilhetes descesse, no entanto pensar isto, seria ingénuo. Só os lucros aumentam.

Se este género de estratégias continuar, ir simplesmente a um concerto, vai ser coisa do passado dentro de pouco tempo. Ir a um concerto, vai ser também ir a uma feira montada à sua volta, onde será impossível escapar à agressividade da publicidade. Chega a ser realmente estranho e algo perturbador, ver alguns artistas associados a este tipo de coisas.

Onde está o sentido de eu pagar um bilhete, e estar contra a minha vontade a alimentar este género de esquemas? Porque é que tenho de pagar para ver empresas a tentarem convencer-me a “patrocina-los”? E se é assim que eles querem funcionar, não seria mais justo os bilhetes baixarem consideravelmente o seu preço?

FPL 9000
Anúncios

~ por FPL 9000 em 310308.

Uma resposta to “Concertos@Vendidus”

  1. Ainda não fui a nenhum dos concertos Optimus, mas tb uma coisa é certa, já se sabia que a publicidade a essa marca ia estar por todo o lado! Pelo que contas, é mesmo em exagero, e é pena, porque os nomes escolhidos até são bem interessantes.

    Ah, e quanto aos intervalos nos festivais, aquilo chegou a um ponto que já se sabia tudo de cor xD até a ordem deles. Enfim :D

    Beijo *

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: