Porque é que “Merriweather Post Pavilion” faz dos Animal Collective uma das melhores bandas da década?

Em 2000, os Animal Collective editavam o seu primeiro álbum, a que chamaram “Spirit They’re Gone, Spirit They’ve Vanished” (na altura ainda sob o nome de Avey Tare and Panda Bear). Desde aí a banda tem vindo a editar material novo a um ritmo fora do comum. A criatividade que tinham nessa altura parece ainda não ter esmorecido nem um pouco, e surge assim em 2009, “Merriweather Post Pavilion”, aquele que pode ser considerado como sendo o 9º álbum de originais da banda. Pelo meio lançaram mais 3 EPs e ainda espalharam as suas ideias por inúmeros álbuns a solo, projectos paralelos e algumas colaborações. Juntando tudo, percebe-se a carreira impressionante que eles já têm, para uma banda que ainda nem uma década de existência completou. O feito ainda se torna maior, quando se conhece essa mesma carreira, e se percebe que os Animal Collective se reinventam quase em todos os álbuns e que desde “Sung Tongs” de 2004 (incluído) todos os álbuns da banda não são menos que excelentes.

Assim, e depois de ouvir “Merriweather Post Pavilion” mais vezes do que seria de esperar em mim para um álbum com tão pouco tempo, posso concluir que os Animal Collective são das melhores coisas que aconteceram à música nos últimos anos. As suas influências ou o género musical em que se inserem não consigo bem identificar (pelo menos nada em concreto) tal é a originalidade do som deles (até pode ser falha minha), mas a sua influência está-se a espalhar rapidamente por muitas bandas por esse mundo fora: desde as mais novas até outras com já algum tempo de carreira; desde as mais desconhecidas até a outras mais populares.

merriweather

O burburinho e hype que “Merriweather Post Pavilion” tem gerado, não deve ser justificado, por parte de quem não percebe ou não gosta dos Animal Collective, apenas com uma questão de moda ou com o 9.6 que o Pitchfork lhe deu – é certo que há sempre exageros aqui e ali, mas o brilhantismo que o álbum tem da primeira à última música faz com tudo isso seja mais que merecido, não hajam dúvidas.

Vamos à música (apesar de ser complicado por vários motivos: falta de referências que possam ser usadas em comparações; a música dos Animal Collective ser por natureza difícil de descrever; e a minha falta de jeito). “Merriweather Post Pavilion” começa como é de prever: muito bem. In the Flowers abre calminha para depois ter uma explosão algo inesperada – como que a espalhar coisas boas por todas as outras músicas que se seguem. My Girls tem uma bonita letra (apesar de eu geralmente não lhes dar a devida atenção, é um ponto que me agradou mais neste álbum relativamente aos anteriores) – e é uma música “do outro mundo” – se calhar a minha preferida. A este lote  das músicas “do outro mundo” junta-se facilmente a entusiasmante Summertime Clothes. Daily Routine tem tanto de bizarro como de viciante. Bluish e Guys Eyes são melódicas, e não saem facilmente cabeça – nota-se também um pouco daquele efeito sub-aquático que apareceu em Water Curses (música do EP que a banda editou o ano passado). Lion in a Coma tem uns sons meios indescritíveis e um refrão que se repete muito, mas que fica-lhe bem como tudo. Para finalizar há a já famosa antes de o álbum ter sido editado Brother Sport, cheia de loops e muita energia – música brilhante para fechar um álbum brilhante.

O caminho que os Animal Collective têm vindo a seguir, não foi descontinuado neste álbum. Se o “Strawberry Jam” tinha dado um grande salto no sentido de tornar a sua música mais pop e directa, em “Merriweather Post Pavilion” isso acontece de novo, apesar de ainda assim não ser um álbum tão explosivo como o antecessor. Mas as músicas estão mais melódicas, e para aqueles que acham a banda demasiado experimental, este álbum pode ser um ponto de partida para a sua descoberta. “Merriweather Post Pavilion” é ainda, à semelhança dos trabalhos anteriores dos Animal Collective, um daqueles álbuns que se vai tornando maior a cada audição.

“Merriweather Post Pavilion” consegue manter um excelente nível em todos os momentos, o que é fantástico. Talvez por isso, e só por isso, este seja o que eu considere como o melhor álbum dos Animal Collective até ao momento – e dizer isto até custa, porque não são nada fáceis de comparar (e gosto muito dos 3 anteriores).

É por haver poucos álbuns assim, é por evoluirem a cada ano que passa sem nunca se repetirem, é por se superarem a si mesmos quando tal já não parece muito provável, é por em 10 anos lançarem 4 álbuns tão bons (mais do que muitas bandas “consagradas” numa carreira), e principalmente por terem dado tanto à música nos últimos anos, que para mim este álbum perfeito cujo nome provém de um grande anfiteatro ao ar livre localizado no estado norte-americano de Maryland, faz dos Animal Collective uma das melhores (senão a melhor) e mais importantes bandas da década.

FPL 9000
Anúncios

~ por FPL 9000 em 040209.

Uma resposta to “Porque é que “Merriweather Post Pavilion” faz dos Animal Collective uma das melhores bandas da década?”

  1. os gajos são mesmo bons!! ;)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: